segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Ísis

Na terra vermelha, um pouco antes do sol nascer, ainda Inet caminhava exausta, pés descalços, túnica branca, em busca de um refúgio, sem saber para onde se dirigir. Havia fugido assim que o sentimento de pânico se desvaneceu o suficiente para lhe permitir mover-se. Saíra a correr sem bater a porta e sem olhar para trás. Aventurara-se pelo deserto e fugia tão depressa quanto uma mulher devastada e só na noite poderia fugir naquele local inóspito. Nem se lembrara dos riscos que corria passando a noite em lado nenhum. As hienas, ouviu-as rindo por perto, mas continuava a andar como se não passassem da banda sonora adequada ao terror que acabara de experienciar. O nó na garganta, o sabor a sangue nos lábios, fazia com que as pernas andassem mais rápido e o frio obrigava-a a continuar.

Conhecia Imhotep desde sempre e amava-o como nunca havia conseguido amar nenhum outro, mas nunca pensou que o fizesse. Nunca pensou que tivesse coragem. Nunca suspeitou que poderia ser essa a sua vontade.

Que fiz eu?, pensava angustiado, desesperado, àquela hora, Imhotep. Olhos negros rasos de água, túnica vermelha de sangue, olhar no infinito vendo o nascer do sol. O cheiro daquela mulher enlouquecia-o, o seu olhar esguio deixava-o zonzo, a suavidade que morava na sua pele morena, arrepiava-o. Ao vê-la, os seus sentidos despertavam, o seu cérebro ficava por sua conta e perdia a noção do que os rodeava, vendo tudo o mais embaciado. E agora tinha ido longe demais. Tinha feito o que nunca ninguém que conhecesse ou tivesse ouvido falar ousara fazer. Não a tornaria a ver. Não. Isso era certo. A morte pendia sobre eles com um sorriso sagaz de quem faz justiça, de quem castiga quem desafiou os deuses.

Ambos culpavam Ísis pela maldição que lhes coubera. Aquele amor entre eles. Aquele desejo que rasgava a carne e se lhes alojava nos ossos. Com todas as forças em vão lutaram. Era tarde. Já nada os podia salvar e a morte mereciam-na.

(to be continued)

17 comentários:

Cati disse...

Vai lá vai... Escritora SIM. Fraquinho? Não...
Inveja? Sim!

Gosto de ti... em todas as tuas vertentes (Escritora incluída)

Cati disse...

Ah!
É verdade... o mistério paira em cada linha. Todos vão ficar aguados por mais!!! Don't be long...

Suicidio Cultural disse...

Fico à espera! Da continuação.

Vício disse...

foi por isso que o imhotep ressuscitou o rei escorpião no filme da mumia?

Sadeek disse...

Bom dia Sofia,

E eu que ando a ler um livro sobre Cleópatra?! Há coisas fantásticas, não há?! ;)

BEIJSO

Carlos Lopes disse...

(to be continued), mas que seja rapidamente, ok? Os "folhetins" chegaram definitivamente à blogosfera... E ainda bem ;-)

quintarantino disse...

Estaremos aqui ante o terceiro capítulo de uma saga já glorificada na sétima arte?
Não sei, mas gabo-lhe os méritos para a escrita... aguardamos agora, expectantes, o epílogo.

The Wolf disse...

e as minhas unhas que já estavam a crescer...

beijos, boa semana!

Francis disse...

agora não queres outra coisa...ok.

xá-das-5 disse...

;)

Anck-su-namun disse...

Esta minha biografia não é oficial!
Mas vá lá, eu perdoo-te, porque és bem intencionada, guardo as proverbiais pragas para outros que ousem nomear a inomável.
A propósito, o Imhotep não tinha muito jeito pra coisa!!!
Continua, que estou a gostar!

Joseph disse...

Sofia
Olá

Ísis, vamos ter mais uma novela que nos vai deixar a pensar? Para já há muito mistério.
Temos que ir lendo, assimilando e tentando, em simultâneo, dar um rumo aos acontecimentos.

Fico à espera de mais...
Qualquer dia abalanço-me a escrever as "Memórias............".
Está em estudo.

Beijinhos** muito amigos
(Continua muito frio...)

Sofia disse...

Cati, fraquinho sim! Ou não o teriam confundido com esse magnifíco filme que nnca vi "O Rei Escorpião"!

Suicídio Cultural, mais em breve, muito breve!

Vício, "Rei Escorpião"?! "Múmia"?! Não sei do que falas...

Sofia disse...

Sadeek, e ainda dizem que não há coincidências...

Carlos Lopes, ainda bem que partilhas o meu gosto por folhetins! Hope u enjoy it! ;)

Quintarantino, não tem nada a ver com a sétima arte, pelo menos que eu saiba! lol

Sofia disse...

Wolf, corta a garras!

Francis, puxa uma cadeira. Ainda vais passar muitas horas a ler neste blog!

Xá, :s

Sofia disse...

Anck-su-namun, bem-vinda à caixinha. Ainda bem que estás a gostar da biografia não-autorizada!

Sofia disse...

Joseph, mais uma novela. Mas esta vai ter menos capítulos, acho eu!